educação no Brasil

A Formação Dos Professores Para A Educação No Brasil

Uma das maiores problemáticas da educação no Brasil é a formação dos professores, além disto, a desvalorização dos professores por parte dos governos acentua este quadro.

Na educação infantil este problema é ainda mais profundo com o aumento dos cursos de graduação de pedagogia de baixa qualidade e uma grade curricular que não abrange todos os aspectos das crianças.

Este problema  da metodologia dos cursos é algo constante na formação de professores para a educação formal, mas como os demais ciclos de ensino tem suas disciplinas mais específicas as questões pedagógicas acabam influenciando um pouco menos.

Infelizmente é normal que grande parte da sociedade e da classe política culpe professores e/ou alunos pelo baixo rendimento da educação no Brasil, mas a questão é muito mais profunda, e este baixo rendimento na verdade é fruto de uma política da educação.

Para que possamos debater alguns elementos que podem provocar isto vamos poder ler neste texto sobre:

  • Formação descontinuada e baixos salários na educação no Brasil;
  • A intencionalidade dos governantes na educação no Brasil;
  • O fracasso do sistema de pontos na carreira de professores e;
  • Há outro caminho para a educação no Brasil.

Base Nacional Curricular Comum: saiba qual sua importância para a educação:https://vaidebolsa.com.br/base-nacional-curricular-comum/

Formação Descontinuada E Baixos Salários

Se formos analisar como normalmente a educação é vista no Brasil é possível observar que os componentes curriculares são tratados como coisas separadas, as disciplinas não dialogam entre si, tornando cada saber algo distinto.

Isto se dá também na formação de professores, mas me pergunto se estas disciplinas são realmente isoladas, se, por exemplo, a aprendizagem sobre currículo é separada da do desenvolvimento infantil.

Estes dois assuntos são matérias dos cursos de pedagogia, mas são tratadas também de forma bastante separada quando na verdade o currículo deveria justamente baseado na fase que a criança se encontra de desenvolvimento infantil.

Além destas problemáticas na formação de professores no Brasil, há muitas décadas temos vivido uma desvalorização da profissão por parte dos governantes quanto à salário e condições de trabalho.

O percentual do PIB direcionada para a educação no Brasil na verdade não é tão baixo, mas a corrupção e a má administração fazem com que os recursos não sejam bem aproveitados, você pode ler mais sobre o investimento em educação no Brasil, na matéria do Portal Globo que deixo aqui para vocês.

educação no Brasil

A Intencionalidade Dos Governantes Na Educação No Brasil

Quando pensamos se estas problemáticas são intencionais por parte da classe política, eu diria que não, mas sim ela é fruto de omissão.

O que quero dizer com isto é que a educação no Brasil, principalmente a educação formal pública não é e não foi prioridade de praticamente nenhum governo nos âmbitos federal, estadual ou municipal.

Há ausência de corpo técnico com alta qualificação para o debate sobre a formação dos professores ou mesmo sobre outros aspectos do desenvolvimento das crianças e adolescentes.

Infelizmente os profissionais mais bem preparados para isto estão em institutos privados ou atuando como consultores com mais frequência prestando seus serviços a entes privados do que ao setor público.

Isto resulta no baixo nível na formação de professores e da matriz curricular da educação formal no nosso país.

A Fundação Telefônica, uma das instituições que tem desenvolvido pesquisas e debate mais amplo sobre a educação no Brasil, publicou um texto analisando dados sobre estas questões, para ver o texto você pode acessar aqui.

O Fracasso Do Sistema De Pontos Na Carreira De Professores

Outro problema que vem sendo muito debatido é o sistema de pontos na carreira dos professores, quando se trata da formação.

O sistema de pontos é um sistema em que o professor acumula pontos para que o valor do salário suba, estes pontos podem vir de:

  • Determinadas especializações;
  • Segunda graduação;
  • Mestrado;
  • Outros cursos de extensão.

Se vermos somente o que pontua pode nos parecer positivo, mas o problema é que isto gerou um mercado de pontos com cursos de baixíssima qualidade que somente cumprem o que está estabelecido para que os professores pontuem não visando nenhum aspecto na melhoria da formação do docente.

Este problema teve desdobramentos fora do Brasil, já que títulos emitidos em outros países também podem ser validados para pontuar.

Há muitos professores brasileiros que fazem um mestrado que já foi denunciado no Paraguai porque o aluno não frequenta a quantidade de horas/aula previstas na legislação do país vizinho.

Na verdade, os professores frequentam cerca de seis semanas de aula divididas em dois anos, quando elas deveriam durar pelo menos seis trimestres completos.

Em um acordo entre os estudantes e algumas universidades, figura como se os alunos tivessem cursado a carga horária completa, este problema como denunciou o Portal Globo também se estende a universidades brasileiras.

Depois de concluído este curso, os professores pontuam e tem seus salários aumentados.

Há Outro Caminho Para A Educação No Brasil

educação no Brasil

Ao mesmo tempo que temos todos estes problemas, encontramos muitos professores buscando aperfeiçoar a metodologia de seu trabalho, além de institutos e organizações que fomentam estas ações.

Para terminar de construir este outro caminho, o que nos falta é mobilizar a sociedade e que a classe política também a perceba como importante para o desenvolvimento de nossa sociedade.

Published by

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *